margem de contribuição

O que é a margem de contribuição e como utilizá-la

agosto 19, 2020

A Margem de Contribuição nada mais é que um indicador econômico-financeiro o qual possui a função de nos informar exatamente se a receita de uma empresa é suficiente para pagar os custos e as despesas fixas e, além disso, obter lucro. Cabe lembrar que o volume de vendas de uma empresa não é sinônimo de lucratividade, sendo assim essa é uma informação fundamental para o negócio.

Dessa forma, calcular a margem de contribuição é uma tarefa super importante e precisa ser feita de maneira regular. Todavia, embora seja bastante crucial e indispensável para a formação do preço de venda dos produtos/serviços e a análise das condições financeiras da empresa, a conta não é nada difícil. Vamos nessa?

Mas afinal, o que é margem de contribuição?

A margem representa quanto que o lucro de cada produto irá contribuir para que a empresa cubra todos os seus custos e despesas e ainda assim gerar lucro. A partir da margem, é possível você calcular o ponto de equilíbrio, que conforme visto no artigo anterior, nos mostrará a quantidade mínima de produtos que precisará vender para então começar a obter lucro.

Para se obter o indicador, deve se utilizar a seguinte fórmula:

Margem de Contribuição = Valor das Vendas – (Custos Variáveis + Despesas Variáveis)

Contudo, saber como calcular a margem de contribuição de forma correta exige o conhecimento de alguns conceitos. Inicialmente, devemos saber a diferença entre custos e despesas.

Basicamente, custos são todos os recursos necessários para a fabricação e desenvolvimento do produto oferecido.  Já as despesas estão relacionadas aos gastos que não impactam diretamente no produto.

Além disso, é necessário distinguir custos e despesas fixas e variáveis. Sem entender esses conceitos, o cálculo poderá ser feito de forma errada e os resultados serão imprecisos. Com as informações corretas em mão, você poderá calcular a margem de contribuição. Você pode rever essas informações aqui no blog.

Exemplificando, imagine que a sua empresa deseja vender 100 unidades de certo produto ao preço unitário de R$ 50,00. Para produzir cada unidade desse produto há um custo de R$ 25,00 e, também, uma despesa variável de R$ 10,00. Dessa forma, teríamos:

 

UnitárioTotal
(+)Receita OperacionalR$ 50,00R$ 5.000,00
(-)Custos dos Produtos (CPV)R$ 25,00R$ 2.500,00
(-)Despesas VariáveisR$ 10,00R$ 1.000,00
(=)Margem de ContribuiçãoR$ 15,00R$ 1.500,00
(=)Margem de Contribuição (%)% 30%30%

 

Quando e para que devemos usar a margem de contribuição?

A margem de contribuição é essencial para o planejamento da empresa, principalmente, se considerarmos que ela pode ser fixada como meta no momento da definição do preço de venda dos produtos e serviços.

Caso você não conheça a margem de contribuição, pode ser que esteja obtendo prejuízo, ainda que esteja vendendo muitos produtos. Isso se deve ao fato de ser este número que irá garantir a cobertura do custo fixo e da geração de lucro do negócio após a empresa ter atingido o seu ponto de equilíbrio.

Sendo assim, com base na margem de contribuição, será possível que você planeje suas promoções, estipule metas do time de vendas para aumentar a venda de produtos específicos, ajuste o preço dos itens que tenham uma margem menor, entre outras decisões relacionadas à precificação de seus produtos.

Exemplificando, imagine que ficou decidido aumentar o preço de certo produto para melhorar a margem de lucro. Porém, calculando a margem de contribuição, observou-se que ela não chegou ao mínimo esperado. Ou seja, o negócio até estava obtendo mais receita com o aumento do preço, mas não o suficiente para garantir o lucro esperado.

Concluindo

Dessa forma, é evidente que a compreensão da margem de contribuição, além de auxiliar na precificação, é fundamental para o acompanhamento das estratégias da empresa (no momento de desenvolver o planejamento orçamentário) e para auxiliar nos seus resultados, principalmente quanto ao aumento das vendas e reavaliação de custos e despesas.

Mais do que saber calcular a margem de contribuição é importante saber quando utilizá-lo e, embora não exista uma recomendação geral sobre qual é o melhor momento para recorrer a este cálculo, acompanhar o resultado deste cálculo dará à sua empresa muito mais recursos para administrar as finanças com mais confiança e critério.

Sendo assim, incorpore o mais rápido possível o cálculo da margem de contribuição nas rotinas gerenciais de sua empresa que, aliado a outras técnicas importantes de gestão, irão proporcionar a sua empresa um crescimento com segurança e de forma sustentável.

Espero que este artigo tenha sido útil a você. Toda semana publicamos aqui artigos relacionados a planejamento financeiro, orçamento e acompanhamento econômico-financeiro. Fique à vontade para compartilhar ele com seus amigos.

Renan Luquini é economista, especialista em economia e finanças pela UENP e mestre em economia regional pela UEL. Professor de macroeconomia da Kroton Educacional e professor da pós graduação em Economia Empresarial da UEL. Além disso, é consultor na área de economia e finanças e colunista do portal F5 Dinheiro.

O que nos move é a realização do seu sonho!

Menor taxa de juros do mercado para investir na sua empresa