capital de giro

COMO CALCULAR O CAPITAL DE GIRO PARA SUA EMPRESA?

outubro 28, 2020

O capital de giro é extremamente importante na empresa, porque garante o pagamento dos seus compromissos financeiros, relacionados ao funcionamento do negócio. Pesquisas do Sebrae apontam a falta de planejamento do capital de giro como uma das principais causas da falência de pequenas e médias empresas. Você empreendedor, dessa forma, deve saber o que é e como calcular capital de giro de uma empresa.

Mas o que é o capital de giro?

Basicamente é o valor que a empresa tem para custear e manter suas despesas operacionais do dia a dia — valor esse que é o resultado da diferença entre o dinheiro que você tem disponível e o dinheiro que você deve. Ou seja, é o valor que a empresa necessita para arcar com as operações financeiras do dia a dia.

O dinheiro do capital de giro entra na empresa (seja por uma venda, aporte dos sócios, empréstimo) como caixa, se transforma em estoque, volta como valor pago pelo cliente. Nem sempre o dinheiro volta para o caixa imediatamente após a venda. No caso de vendas parceladas ele demora a se tornar capital real novamente.

Como calcular o capital de giro?

O cálculo capital de giro de uma empresa é na verdade um cálculo da necessidade de capital de giro, que é igual a “contas a pagar” menos “contas a receber” somada aos “valores em estoque”:

NCG = CP – (CR + VE)

Onde:

NCG: necessidade de capital de giro

CP: contas a pagar

CR: contas a receber

VE: valor em estoque

 

Imagine duas situações diferentes:

Imagine que a empresa A tenha um total de R$ 1.000 em contas a pagar, R$ 1.200 em contas a receber e R$ 150 em estoque.

Capital de giro fórmula: 1.000 – (1.200 + 150) = – 350,00

Agora imagine a empresa B, onde as contas a pagar somam R$ 3.000, os valores a receber alcançam os R$ 1.000 e no estoque há R$ 825.

Capital de giro fórmula: 3.000 – (1.000 + 825) = 1.175

Você seria inclinado a imaginar que o saldo positivo mostra uma boa situação, porém não é assim que funciona. Lembre-se que a equação representa a necessidade capital de giro, ou seja, se a NCG é negativa você não precisa de giro de caixa, já se a NCG é positiva você vai precisar de capital de giro de caixa. Porém, esse cálculo diz respeito ao capital de giro relacionado a manutenção das operações.

Capital de Giro Próprio

Aqui o objetivo é entender se há ou não a necessidade de buscar por investimento de terceiros, como empréstimos. É necessário, portanto, entender e conhecer os conceitos de:

  • Patrimônio Líquido (PL): capital social, lucros acumulados e não distribuídos;
  • Ativo Permanente (AP): bens imobilizados, como móveis, imóveis, máquinas e equipamentos;
  • Ativo Realizável a Longo Prazo (RLP): montante de financiamento de terceiros.

 

Para calcular capital de giro próprio aplique a fórmula:

CGP = PL – (AP + RLP)

Se o resultado da equação for negativo, significa que mesmo que todos os recursos próprios da empresa sejam utilizados, ainda assim a empresa precisará de um investimento de terceiros e seu capital de giro próprio não é suficiente.

Capital de Giro Líquido

Como dito anteriormente, o capital de giro líquido diz respeito não apenas as necessidades operacionais como também financeiras. O cálculo pode ser resumido pela fórmula:

Capital de Giro Líquido (CGL) = Ativo Circulante (AC) – Passivo Circulante (PC)

O ativo circulante é o somatório de alguns ativos que a empresa possui, tais como: Contas que a empresa possui a receber; Dinheiro que a empresa possui em aplicações financeiras; Dinheiro que a empresa possui em caixa; Dinheiro que a empresa possui na conta corrente; Estoques, entre outros.

Passivo circulante, são coisas que a empresa tem que pagar ou já pagou, como por exemplo: Contas com fornecedores; Empréstimos; Impostos; Salários; Contas de energia elétrica, dentre outras coisas.

Imagine as seguintes situações:

 

EMPRESA AAtivo CirculanteR$ 10.000,00
Passivo CirculanteR$ 5.000,00
Capital de Giro LíquidoR$ 5.000,00
EMPRESA BAtivo CirculanteR$ 10.000,00
Passivo CirculanteR$ 20.000,00
Capital de Giro LíquidoR$ – 10.000,00

Isso significa que a empresa A possui capital de giro líquido suficiente para cobrir as despesas dela e ainda sobram R$ 5.000. Já na empresa B o capital de giro líquido deu negativo. Isso significa que há um déficit de R$ 10.000 no CGL considerando o período calculado.

Dessa forma. a empresa terá que recorrer a capital de terceiros para financiar as suas atividades e continuar operando. A Garantinorte tem uma linha exclusiva para capital de giro.

 

Como calcular o capital de giro inicial da empresa?

Para iniciar um negócio é preciso mais do que o valor para montar a estrutura e abastecer os estoques, também é preciso separar um valor para arcar com as despesas de manutenção do negócio nos primeiros meses, afinal, dificilmente a empresa se manterá sozinha.

É aí que muitos empreendedores erram. É bastante comum que todo o capital inicial seja investido para criar a empresa, comprar mercadorias e cuidar do local em que a empresa vai funcionar. Porém, é preciso reservar um capital para repor o estoque, pagar as despesas da loja, os salários dos funcionários, o investimento em divulgação e manter todas as demais despesas operacionais e financeiras. Como?

Pelo menos para se manter nos primeiros meses, você precisa ter um capital de giro que não dependa do seu faturamento. Alguns especialistas sugerem que você separe de 50% a 60% do valor que investiu em seu negócio para o capital de giro.

Esse pode ser um bom ponto de partida, mas se você quer aprender a como calcular capital de giro inicial de uma empresa de maneira mais certeira, pode seguir 3 dicas abaixo:

  • Crie um fluxo de caixa, pois ele é a base para conhecer suas despesas e receitas.
  • Saiba qual está sendo o seu lucro e, dessa forma, você verá por onde seu capital de giro está crescendo e entenderá o tempo e a quantidade desse crescimento.
  • Defina por quanto tempo o recurso disponível deve durar para que seja reposto constantemente.

Mesmo que a empresa já tenha iniciado suas operações, com os três passos acima você terá uma ideia mais próxima de como calcular seu capital de giro inicial. Essas informações servirão como base para os meses que seguirão à abertura da empresa.

Espero que mais este artigo tenha sido útil a você. Toda semana estão publicamos artigos relacionados as finanças de sua empresa. Fique à vontade para compartilhar ele com seus amigos.

Renan Luquini é economista, especialista em economia e finanças pela UENP e mestre em economia regional pela UEL. Professor da Kroton Educacional e da Pós-graduação em Economia Empresarial da UEL. Além disso, é consultor na área de economia e finanças.

O que nos move é a realização do seu sonho!

Menor taxa de juros do mercado para investir na sua empresa